Release - Mário Luiz Thompson

 

MARIO LUIZ THOMPSON, 40 ANOS FOTOGRAFANDO E FILMANDO - PELA LENTE DO AMOR -  A MUSICA, A TERRA E A GENTE BRASILEIRA

MARIO LUIZ THOMPSON DE CARVALHO, paulistano, nascido em 28 de abril de 1945, filho da ilustre IRIS THOMPSON DE CARVALHO, pianista, poetisa, concertista, declamadora, espiritualista, escultora, premiada na primeira bienal, participante com Mario de Andrade, (seu professor) na  semana de 22. Tocou com Zequinha de Abreu e gravou um CD produzido  por Deo Lopes, com direção musical de Paulo Calazans e lançado pela Camerati em que uns do sócios era Jorge Mello. Tocou  com Zequinha de Abreu e gravou um CD com suas canções interpretadas por Gilberto Gil, Moraes Moreira, Luiz Melodia, Almir Sater, Ná Ozzetti e Agnaldo Rayol e Deo Lopes. Foi diretora do grupo escolar Mario de  Andrade e dizia “Hoje  sob todos pontos de vista, estou cada vez melhor". Desenhou a arquitetura de sua casa e influenciou seus filhos Clóvis e  Flavio a cursarem arquitetura”. Seu pai Mário de Carvalho, oficial maior do tabelionato Veiga, o ensinava fotografar e dizia “quem vai ao longe se prepara em terra”.

Mario, jornalista, advogado (cursou e se formou também as faculdades de cinema, publicidade, relações  publicas e marketing. Como jornalista trabalhou na revista Veja e na TV Globo (na área  de marketing), e em cinema (diretor de produção, assistência de direção e stil de longas metragens). Fez curso de turismo, rádio e TV, filosofia, teatro, expressão corporal e oratória. Foi jurado de festival  da canção e desfile de escola de samba, entre outros. Descobriu seu encantamento pela arte desde o berço materno. Com muito incentivo de João Gilberto e Gilberto Gil, seguiu a sua sensibilidade artística pelo caminho que trilha há 40 anos; fotografando e filmando a musica e terra e gente brasileira 'Pela lente do Amor'.

Nos palcos, prefere ser quase invisível e nem ouvir o seu clique. Toda a sua energia está voltada para quem está retratando, sem  interferir no espetáculo ou incomodar a platéia. A fotografia para ele é uma  forma de dizer, sim, demonstrar fé, e se relacionar, contribuindo com que gosta;  estando próximo da nossa música, que é o carro chefe da nossa cultura, além de ser a mais expressiva do planeta. A sua casa foi ponto de encontro de artistas. Era frequentada por Alceu Valença, Geraldo Azevedo Luiz Melodia e Almir Sater, entre outros.

Mário registrou para atuais e futuras gerações os integrantes da música popular brasileira de qualidade: Compositores, cantores, instrumentistas, letristas, arranjadores e maestros de todos gêneros ritmos e estilos.

Além dessas, há inúmeras fotos de dança, teatro, blues, jazz, rock, pop e latinos, futebol, movimentos  sociais, da contra cultura e da vida alternativa. Fotografou todos  os festivais  em São Paulo, Rio, Bahia e Minas. Festival de Águas Claras  em Icanga  e São Lourenço  e, fotografou  diversos  carnavais em São Paulo, Rio e Bahia. Morou 40  dias com John Lennon, em Nova York, onde passou também uns tempos com Hélio Oiticica, conviveu, na mesma casa, com Glauber Rocha, em  Roma (onde esteve por três vezes) fez  uma  exposição  de  grande sucesso sobre o Brasil, na Piazza Navona, denominada Bem Te Vi Bahia Brasil. Morou em Greenwich Village, em Nova York, Marrakesh (Marrocos), em Paris, em Londres e, na Itália (Veneza, Firenze, Milão, Capri e Roma; tendo estado, também, em  diversas cidades espanholas (Madri e a região da Catalunha). Também esteve em Lisboa, Bruxelas (Bélgica), Zurique (Suíça) e na Alemanha (Munique, Berlim e Frankfurt).

Viajou com Gilberto Gil  por  todo Brasil, na Turnê “Luar” e,  foi  para  Roma, com João Gilberto. 

Gilberto Gil declarou que Mário é “um amante, e devoto da deusa música”, e o apelidou de “Mário Astral”, Caetano Veloso o chama de “Mário Zen”  e Milton Nascimento se refere a ele  como “Mário Mágico”.

Ao longo desse site destinado à iconografia de nossa cultura e aos amantes da fotografia, da cultura, da música, da arte e da terra e gente brasileira, exibiremos fotos e DVDs do imenso acervo de Mário Luiz Thompson. 

Em se tratando de Brasil  suas  fotos  são “instantâneos, não do Brasil imediatamente identificável do cartão postal, mas do Brasil lírico, lúdico, singelo, mágico e poético, de faceta menos óbvia e mais surpreendente...” (Carlos Rennó)

Mario editou alguns livros. Um deles,  Bem Te Vi MPB,  com prefácio de Gilberto Gil e Círculo Peres Siqueira, em 2 volumes, contendo 2.000  fotos, e 1373 integrantes da MPB retratados. Fez mais de uma centena de capas de discos, dezenas  de  exposições no Brasil e também  no exterior, muitíssimas contribuições editoriais,  alem de dezenas de vídeos e Super 8 já editados e digitalizados. Os temas são:  MPB  e a  Terra e Gente Brasileira. Editou diversos pôsteres e banners, além de dezenas de vídeos e super 8, também editados e digitalizados. Trinta desses  documentários já estão no YouTube. Reside ainda na casa em que nasceu,  onde num palco instalado em seu   jardim, fez realizar as antológicas “Tertúlias culturais” produzidas junto à sua esposa, Delma Herrero, e que tinham música como carro  chefe, mas,  em que as  outras  artes  também se  faziam  presentes. Lá se  apresentaram, entre outros, Alceu Valença, Sivuca, Armandinho Macedo, Tom Zé, Virginia  Rosa, Fernanda Porto, Belchior, Macalé, Chico César, Iris Thompson de Carvalho, Bocato, André Christovam, Ná  Ozzetti, etc... 

Mario agora  esta empenhado  em divulgar  o site, reeditar  o livro “Bem Te VI  MPB”, o livro  “MPB de A a Z” e. reeditar  o livro  “MPB   Mulher”. Tem grande interesse em editar o livro “Negra MPB”, “Bahia de Todos Encantos”, “MPBahia”, “Bem Te Vi Brasil Terra e Gente”  e o livro  “Música do Planeta Terra no Brasil”, com fotos de blues, jazz, rock, pop e latinos. Tem um bom  estúdio fotográfico em sua casa, com equipamento top de linha disponível e pronto para fotografar os interessados. Lá, já chegou a  fotografar 200 integrantes  da MPB . 

Tem sem 7 argumentos para possíveis documentários, que pretende levar adiante. Um deles, com cineastas já interessados, fala da sua vida, sua  obra e, leva o nome de “Mário Zen, Mário Mágico e Mário Astral”.

Neste site você vai encontrar diversos depoimentos de personalidades fazendo elogios depoimentos e dedicatórias carinhosas à Mario Luiz Thompson. Jorge Amado, Jorge Amado, João Gilberto, Dorival Caymmi Gilberto Gil,  Caetano Veloso, Milton Nascimento, Belchior, Fagner, Raul Seixas, Gal Costa, Oswadinho  do Acordeon, Arnaldo Antunes, Rita Lee, Moraes Moreira., Arrigo Barnabé, Ednardo, Graco, Luiz Melodia, Alceu Valença, Bene Fonteles, Ney Matogrosso, João Donato, Caçulinha, Leni Andrade, Eduardo  Agni e Julio Medaglia . 

Você poderá apreciar as  capas  de CD e vinil  que Mario fez, um kit  com crônicas de sua autoria e o seu release amplo e abrangente, além de uma peça chamada “Frases da  Madrugada”,  com haicais de sua autoria.

Atualmente,  ele está propondo mostras  fotográficas  alusivas  a João Gilberto; que este ano, comemorou  80 anos e, dos sete  nomes  que estão completando 70 anos: Gilberto Gil, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Paulinho da Viola, Tim Maia, Jorge Benjor, Clara Nunes. Também do centenário dos renomados: Luiz Gonzaga, Jorge Amado e Vinicius de Moraes.


Leia mais em: Projetos Atuais

 

Contato

Mario-luiz-thompson Rua, Barão de Jaceguai n°300
São Paulo
04606-000

facebook.com/marioluiz.thompson2
youtube.com/marioluizthomposon
twitter.com/MarioAstral
instagram @marioluizthompson
+55.50938816 mariothompson2@yahoo.com.br